Páginas de Navegação do Menu

Ora Vem, Senhor Jesus!

Ora Vem, Senhor Jesus!

Todos os dias as páginas policiais dos jornais estão tomando mais espaço, crimes e mais crimes; além de crises internacionais, catástrofes, ataques, rumores de guerras, fome, doenças, drogas e outros males que assolam todo o planeta. Ainda assim, vivemos como legítimos animais: sendo postos anteolhos a nossas faces de modo que não vemos e não compreendemos a realidade do caos que nos cerca. E acabamos apenas sobrevivendo em vez de existirmos!

Muitos de nós cristãos vivem desprezando diversas componentes sagradas, até mesmo a palavra de Deus que é a base da própria fé; deixam que a lei moral inserida em seus corações se perca e se manche a tal ponto que qualquer ato pecaminoso que contrarie a santidade do Pai se torne normal para eles, de tal modo que o “cristão” não percebe o estado de depravação total em relação a Deus a que estão todos, e acaba por dispensar a pregação ao arrependimento e ao discipulado, como fez João Batista, Jesus Cristo, Oseias e diversos outros personagens marcantes da caminhada da fé cristã.

Em Romanos, pude contemplar um texto totalmente essencial que retrata a situação do mundo e a verdadeira esperança do crente:

“Para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.
A ardente expectativa da criação aguarda a revelação dos filhos de Deus.
Sabemos que toda a criação geme como se estivesse com dores de parto até agora.
Não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, aguardando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.”        Rm 8:18-19, 22-23.

 

Portanto, a partir disso vemos o quanto toda a criação aguarda ansiosamente (gemendo) pela revelação dos filhos de Deus através da vinda do Senhor Jesus e por isso, não devemos agir como os famosos japoneses “TRÊS MACACOS SÁBIOS” cujos nomes são mizaru (o que cobre os olhos), kikazaru (o que tapa os ouvidos) e iwazaru (o que tapa a boca), que é traduzido como não ouça o malnão fale o mal e não veja o mal! Mas a realidade cristã é outra, porque servimos um Deus que dá vista aos cegos (Sl 146:8), que em suas pregações constantemente conclamou seus discípulos a despertarem seus ouvidos a suas palavras (Mt 13:9) e que enviou-nos a pregar o evangelho e dizer as boas novas do Reino para que os pecadores sejam alcançados (Mc 16:15).

Ao mesmo tempo devemos ter o desejo ardente de que sejamos restituídos ao Pai, no lugar de descanso para que, possamos viver em perfeita comunhão com aquele que nos criou e nos elegeu pelo seu sangue, eternamente!

Pois assim como o maior de todos os mestres disse, não pertencemos a estes reinos terrenos mas somos súditos do Reino de Cristo, o Reino de Deus estabelecido desde sempre. Desta forma, devemos agir como “cidadãos do céu”, e viver como reais seguidores do Grande Mestre Jesus para que não só possamos nos firmar no caminho da salvação mas também para que possamos conduzir outras pessoas a este caminho que é a vida eterna.

“Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, pois não são do mundo, assim como eu não sou do mundo.” Jo 17:14

 

Então, a minha oração é que haja em nós o desejo ardente de que sejamos finalmente levados de volta para o nosso verdadeiro lar firmando em nossos corações o seguinte sentimento: Ora Vem, Senhor Jesus!

 

Graça e Paz!

Meu desejo é ser um engenheiro, pastor e pregador abençoado e segundo o coração de Deus! Cristão desde criança, sempre buscando conhecer a Bíblia e aprender mais sobre Deus. Meu prazer sempre foi estudar a palavra de Deus e compartilhar o que aprendi. A partir disso, tive a oportunidade de ser colunista. Vi isso como uma forma de ser um instrumento de evangelização através dos meus textos. Espero que o nome de Jesus seja glorificado através do trabalho dos JOVENS EVANGÉLICOS (JE).

     
  Receba nossas novidades diretamente em seu email  
     
   
     


Comente com o Facebook

commentários



Ou use o nosso sistema padrão