Páginas de Navegação do Menu

Sem Sal

Sem Sal

“O sal é uma coisa útil; mas, se perde o gosto, deixa de ser sal. É jogado fora, pois não serve mais nem para a terra nem para o monte de esterco. Se vocês têm ouvidos para ouvirem, então ouçam.” Lucas 14:34,35 (NTLH)

Imagine um belo dia de domingo, ensolarado, você e sua família ao redor de uma piscina, churrasqueira a todo vapor, e tudo posto à mesa. A oração de agradecimento é feita, o refrigerante gelado é posto aos copos, e o tão esperado almoço se inicia. Porém, só há uma coisa de diferente: toda a comida foi feita sem sal. Delícia, não? Imagino o quanto esse churrasco deve estar saboroso. O quanto essa picanha deve estar deliciosa. (Risos) É claro que o churrasco, e consequentemente o almoço estariam arruinados. Pois o ambiente era propício ao tempero do sal, porém, infelizmente ele não esteve presente.

Situação equivalente a essa ocorre entre nós, os cristãos. Fomos chamados por Cristo de sal da terra, pois seria através de nós que a mensagem da vida seria pregada. No entanto, na esmagadora maioria das vezes, deixamos de temperar o meio em que vivemos, agindo como um sal insípido (um sal sem gosto), e preferimos nos camuflar em meio a todos os outros para sermos simplesmente normais. Mas quando vamos aos cultos, agimos novamente como sal da terra, não nos envergonhando do evangelho e afirmando sermos pregadores da palavra. Isso é tão natural e frequente que cada vez mais existem cristãos interiorizados, tímidos e inibidos causando frieza em tempo de avivamento.

Jesus nos trouxe essa comparação explicitando a importância do sal nas refeições, mas também nos mostrou que quando o sal perde o gosto, já não há mais nenhuma utilidade nele e o mesmo deve ser lançado fora. Como somos comparados ao sal, devemos analisar nossas atitudes e nossa convivência com os demais: Estamos realmente temperando e trazendo a paz do Espírito Santo às pessoas, ou apenas nos disfarçando e perdendo o verdadeiro sabor?

A Palavra de Deus diz que assim como não se pode esconder uma cidade que é edificada sobre uma montanha, é impossível esconder um discípulo verdadeiro de Cristo. Porque nele há algo de diferente dos outros. Nele há a presença do Espírito Santo que traz vida e sabor a este mundo que tanto carece.

Pedro tentou se esconder no meio da multidão, mas as pessoas perceberam que ele era um dos discípulos de Jesus, pois até seu jeito de falar era de discípulo. Mas ele persistiu em negar, até se arrepender e mudar totalmente de vida, tornando-se um dos pilares do Cristianismo Primitivo. Portanto, não tente esconder a água da vida que brota em você! Você é sim diferente! Seja luz! Seja discípulo! Seja sal!

 

Graça e Paz!

Meu desejo é ser um engenheiro, pastor e pregador abençoado e segundo o coração de Deus! Cristão desde criança, sempre buscando conhecer a Bíblia e aprender mais sobre Deus. Meu prazer sempre foi estudar a palavra de Deus e compartilhar o que aprendi. A partir disso, tive a oportunidade de ser colunista. Vi isso como uma forma de ser um instrumento de evangelização através dos meus textos. Espero que o nome de Jesus seja glorificado através do trabalho dos JOVENS EVANGÉLICOS (JE).

     
  Receba nossas novidades diretamente em seu email  
     
   
     


Comente com o Facebook

commentários



Ou use o nosso sistema padrão