No universo dos filmes de espionagem, James Bond é um ícone inquestionável. Desde 1962, quando o primeiro filme da franquia foi lançado, o agente secreto britânico conquistou uma legião de fãs no mundo todo. Com o passar dos anos, porém, a fórmula que consagrou o personagem começou a parecer repetitiva, e aí veio 007 Casino Royale para reinventá-la.

Lançado em 2006, o filme dirigido por Martin Campbell tinha uma missão clara: apresentar um novo James Bond, que fosse moderno, sofisticado e, acima de tudo, humano. Para isso, o escolhido foi o ator Daniel Craig, que se despediu do estereótipo do agente charmoso e galanteador para entregar um Bond mais visceral, físico e realista.

Logo na primeira cena de 007 Casino Royale, o espectador já tem uma ideia do que esperar. Em preto e branco, o agente secreto aparece em um confronto corpo a corpo com um espião inimigo. Nada de gadgets extravagantes ou piadinhas de efeito. O que se vê ali é uma briga dura, com golpes secos e sem firulas. É um 007 que parece mais o Jason Bourne do que o James Bond.

Mas isso não significa que o filme tenha perdido sua essência. Pelo contrário, o roteiro de Paul Haggis (vencedor do Oscar por Crash - No Limite) soube resgatar elementos clássicos da franquia e atualizá-los para o século XXI. A trama do jogo de pôquer em que Bond precisa derrotar o vilão Le Chiffre (interpretado com maestria por Mads Mikkelsen), por exemplo, é uma referência direta a 007 Contra Goldfinger, de 1964.

Além disso, 007 Casino Royale manteve a característica de sempre apresentar um vilão icônico. Le Chiffre pode não ser tão famoso quanto Goldfinger, mas é um dos mais fascinantes da franquia. Com sua verve intimidadora e suas táticas brutais, ele se torna um verdadeiro desafio para o nosso herói.

E, é claro, o filme não poderia faltar com as cenas de ação - que, aliás, são a marca registrada de 007. A sequência da perseguição de parkour em que Bond corre pelos telhados de Madagascar é uma das mais incríveis já vistas no cinema de ação. E o confronto final entre Bond e Le Chiffre, à beira de um penhasco, é um momento de tirar o fôlego.

Tudo isso fez de 007 Casino Royale um sucesso de público e crítica. O filme arrecadou mais de US$ 600 milhões de dólares em todo o mundo e levou Daniel Craig ao estrelato definitivo. Desde então, o ator já interpretou James Bond em outras quatro produções (Quantum of Solace, Operação Skyfall, 007 Contra Spectre e Sem Tempo Para Morrer), consolidando-se como um dos melhores Bond da História, se não o melhor.

Em resumo, 007 Casino Royale foi o filme que reinventou o agente secreto mais famoso do mundo. Com uma abordagem mais realista e visceral, o longa trouxe novidades à franquia sem perder a essência que a consagrou. Se você é fã de cinema de ação, não pode deixar de conferir essa obra-prima.